Lábios rachados? Veja como cuidar

07/06/2017
Veja o que a Dra. Gabriella Albuquerque fala sobre lábios rachados

Durante a época mais fria do ano, muita gente sofre com lábios secos e rachados. A razão pode ser encontrada na própria estrutura dos lábios, que é diferente do restante da pele. A ausência da camada córnea (que é a camada mais externa e protetora da pele) permite menor concentração de óleos no local. Além disso, não há glândulas sudoríparas nos lábios e, assim, a única forma de umidade é decorrente da saliva. Dessa forma, o frio, o vento rigoroso do inverno, o sol e a secura – dentro e fora de casa – tornam os lábios mais suscetíveis e vulneráveis à quebra. Também esteja ciente de que seus lábios não estão seguros nem dentro de casa, devido ao ar-condicionado, por exemplo.

A utilização de alguns medicamentos, desde os de prescrição para acne até os de quimioterapia, causa o efeito colateral de secura dos lábios. Esses medicamentos afetam a capacidade do corpo de manter seu equilíbrio natural de umidade e, muitas vezes, resultam em lábios secos, rachados e dolorosos.

Para proteger os lábios, recomenda-se o uso de regular de hidratantes labial, em especial os que contêm dexpantenol – molécula importante na ativação de citocinas que garantem maior proteção nesta região. Mas, manteiga de karité também funciona como um opcional, substituindo a antiga manteiga de cacau. A manteiga de karité promove uma hidratação maior que a anterior por aumentar a retenção de água no local e garantir recuperação mais rápida dos lábios ressecados. Lógico que o bom e velho filtro solar não pode ficar de fora. Mas devemos escolher filtros específicos para esta região, que requer veículos que possuem maior espalhabilidade em mucosas e conseguem permanecer por mais tempo no local do que os veículos destinados para pele. O lembrete é aplicar esse produto de cuidado dos lábios pelo menos meia hora antes de ir para o sol e reaplica-los frequentemente durante a exposição.

O que muitos não acreditam, mas que deve ser alertado é o cuidado de evitar passar a língua nos lábios para aumentar a hidratação. A saliva age como uma lente para intensificar a exposição ao sol e pode também aumentar o ressecamento por conta do seu pH mais ácido. O próprio atrito da língua aumenta as rachaduras lábias impedindo que o processo de recuperação aconteça. Sem dúvida nenhuma, este hábito não deve ser incentivado, sobretudo em crianças.

Voltar para Blog