A IMPORTÂNCIA DOS PROBIÓTICOS PARA A PELE

04/10/2018

Atualmente estamos sendo encharcados com produtos de pele, suplementos alimentares e dietas probióticas. Mas o que significa no rótulo o termo probiótico? O que representa isso para pele?

Os probióticos podem ser definidos como o fornecimento de alimento ou substratos para que as bactérias benéficas da microbiota trabalhem direito.

Vou explicar melhor: no caso dos alimentos, o sistema digestivo não consegue quebrar as fibras das comidas de origem vegetal, caso da cebola, do alho e da aveia. Os micróbios devoram esses compostos e, a partir deles, produzem substâncias benéficas à nossa saúde.

Os suplementos alimentares possuem fibras que ajudam a regularizar a flora intestinal e atuam nos quadros de constipação e diarreia. Muitos dermatologistas observam melhora nos quadros de dermatite atópica no uso prolongado de probióticos (seis meses no mínimo, com consumo diário desta substância).

Agora a grande novidade são produtos para pele. Na realidade, a junção de alguns ativos no produto (como glicerina, ceramida, niacinamida e água thermal ) funcionam como ação probiótica. Ou seja, promove a proliferação de microrganismos benéficos para nossa pele, além de aumentar a hidratação e reequilibrar o microbioma cutâneo. Quem deve usar? O ideal é utilizar após procedimentos leves como peelings, concomitante ao uso de ácido à noite para rejuvenescer a acne, em caso de rosácea, durante a gestação, ao viajar para climas frios, após práticas de esporte e após fazer a barba em homens. O importante é que não existem contraindicações ao uso deste produto. Mas vale consultar seu dermatologista para saber se esta é a melhor escolha para sua pele.

Voltar para Blog