SÓ NO INÍCIO DO SÉCULO XX AS AXILAS FORAM DESCOBERTAS.

24/10/2018

A axila sempre foi uma região esquecida. Somente no início do século XX foram introduzidos no mercado os desodorantes, quando o odor corporal começou a ser considerado inconveniente. Só a partir daí que essa região do braço passou a ser notada. Essa área do corpo, além do odor, também pode trazer algumas doenças e incômodos para homens e mulheres. Aproveito o tema para destacar algumas soluções para minimizar estes desconfortos.

Hiperidrose – é o suor excessivo, seja em todo o corpo ou em áreas localizadas, como axilas, mãos, pés ou rosto. Há dois tipos de hiperidrose, primária focal e secundária generalizada. É normal suar quando se está calor, durante a prática de atividades físicas ou em certas situações específicas, como momentos de raiva, nervosismo ou medo. Porém, a sudorese excessiva ocorre mesmo sem a presença de qualquer desses fatores. Isso porque as glândulas sudoríparas dos pacientes são mais sensíveis aos estímulos neurológicos do suor. Quando há transpiração extrema, esta pode ser embaraçosa, desconfortável, indutora de ansiedade e se tornar incapacitante. Pode perturbar todos os aspectos da vida de uma pessoa, desde a escolha da carreira e atividades recreativas.

Dica de tratamento: sudorese excessiva pode ser controlada com os antitranspirantes ou medicamentos que ajudam a impedir a estimulação das glândulas sudoríparas, porém eficazes para alguns pacientes. Nem todos os pacientes se adaptam a medicação, sofrendo com os fortes efeitos colaterais do medicamento. Outros medicamentos como os betabloqueadores ou benzodiazepínicos podem ajudar a reduzir a transpiração relacionada ao estresse. A solução para muitos casos é a aplicação da substância toxina botulínicapurificada para bloquear temporariamente a sudorese, sendo seu principal inconveniente a dor na aplicação.

Hiperpigmentação das axilas - processo inflamatório que causa o escurecimento da região. Pode ocorrer pelo uso contínuo de laminas porque remove finas camadas protetoras da pele. E também pela obesidade, em virtude do forte atrito da pele.

Dica de tratamento: Nas áreas como virilhas, axilas e pernas, pode ser indicado o uso de depilação a laser para reduzir a inflamação. Evite usar lâminas de barbear por repetidas vezes. Prefira as descartáveis. A descolonização bacteriana pode ser necessária em alguns casos, por isto a necessidade de procurar o dermatologista.

Desodorantes – O suor é uma função fisiológica importante para o controle e a manutenção da temperatura corporal em aproximadamente 37 o C. Os desodorantes possuem substâncias químicas antissépticas que matam temporariamente as bactérias, como álcool ou triclosan, que são capazes de inibir o crescimento das bactérias na pele que promovem o odor desagradável. Os antitranspirantes são os produtos que tentam diminuir a quantidade do suor inibindo a produção ou dificultando a eliminação pelas glândulas sudoríparas. Eles possuem complexos de alumínio na composição e funcionam como inibidores da transpiração. A maioria dos antitranspirantes tem também ação desodorante, mas a maioria dos desodorantes não agem como os antitranspirantes.

Dicas: dê preferência a produtos funcionais, sendo mais seguros tanto para o corpo como para o meio ambiente. Evite os antitranspirantes para as crianças menores de 12 anos.

Hidradenite supurativa - é uma condição de pele que apresenta pequenos nódulos doloridos sob a pele. Eles normalmente se desenvolvem onde a pele se esfrega, como as axilas, a virilha, entre as nádegas e sob os seios. As partes podem cheirar mal. Geralmente inicia entre a puberdade e os 40 anos de idade, com um único e doloroso inchaço que persiste por semanas ou meses, com sérios efeitos em sua vida diária e bem-estar emocional. O diagnóstico e tratamento precoces podem ajudar a controlar os sintomas, evitar a formação de novos caroços e prevenir complicações, como cicatrizes ou depressão.

Dicas de tratamento: A detecção precoce da hidradenite supurativa é fundamental para o tratamento eficaz. Consulte um dermatologista!

Candidíase da axila - Lesões erosivas de aspecto macerado nas dobras dos dedos, virilhas e axilas associadas à coceira intensa. Comum em obesos, diabéticos e locais com hiperhidrose (suor intenso).

Dica de tratamento: uso de cremes a base de imidazólicos. Evite lavar demais a área de coceira intensa porque pode aumentar a colonização por esta levedura. Mantenha o local acometido bem seco.

Bromohidrose - Trata-se do mau cheiro encontrado nas axilas e nos pés. Pode estar associado à proliferação bacteriana.

Dicas de tratamento: com toxina botulínica nas axilas pode ser bem sucedido, porém com resposta temporária.

Nódulos - nódulos palpáveis em axilas pode ser câncer de mama.

Dicas de tratamento: procure um mastologista.

Voltar para Blog