O QUE É A PSORÍASE?

26/10/2018

A psoríase é uma doença comum da pele que causa vermelhidão e irritação. Embora muita gente nunca tenha ouvido falar da doença, estimativas alertam que mais de 3% da população mundial sofra com o mal. Kim Kardashian e Britney Spears são alguns dos famosos diagnosticados com a doença. Uma pesquisa global encomendada pela farmacêutica Novartis revelou que 96% dos brasileiros com psoríase já passaram por uma situação de constrangimento por conta da doença e 62% afirmaram que já foram questionados se a doença é contagiosa. No Brasil, 426 pacientes foram ouvidos.

Por ser pouco conhecida, a psoríase é muitas vezes confundida com outras doenças de pele mais comuns. A Drª Gabriella Albuquerque, da Sociedade de Dermatologia do Rio, frisa que esse erro de diagnóstico pode agravar o desenvolvimento da doença.

- Os sintomas da psoríase são lesões vermelhas que descamam, elas se apresentam no joelho, cotovelo, couro cabeludo e unhas. A psoríase pode afetar também as articulações e causar atrite. As lesões podem arder, coçar e doer e, por isso, são confundidas com alergias, micoses e caspas. O que é preocupante, já que o tratamento inadequado pode piorar as lesões – afirma.

O diagnóstico de psoríase costuma assustar por se tratar de uma doença sem cura, entretanto ela não é contagiosa e pode ser controlada com o objetivo de que o paciente tenha uma vida completamente normal. Nos casos leves, hidratar a pele, aplicar medicamentos tópicos apenas na região das lesões e exposição diária ao sol são suficientes para melhorar o quadro clínico e promover o desaparecimento dos sintomas. Em casos mais graves, a opção pode ser por tratamento sistêmico ou por fototerapia.

- O tratamento depende da extensão da doença de pele e do comprometimento articular. O recomendado é que se procure o quanto antes um dermatologista para tratar o caso. Vários serviços credenciados pela SBD tem ambulatório especializado em psoríase – ressalta.

Ainda de acordo com a dermatologista, alguns hábitos ajudam a melhorar as crises. Por exemplo, hidratar o corpo várias vezes ao dia e tomar banho de sol conforme orientação médica. Por mais incrível que pareça, as idas a praia podem ser um bom tratamento. "O sol ajuda a reduzir os sintomas e a água do mar permite maior hidratação da pele, ajudando a minimizar seus efeitos. O mergulho no mar ajuda pacientes com psoríase, os banhos de mar trazem ótimos resultados no tratamento.”

Ao contrário do que se imaginava, a água do mar não ajuda a queimar a pele e, sim, proporciona uma melhora expressiva na disposição e no psicológico. “Como ajuda na hidratação, ela acaba protegendo a pele”, afirma a dermatologista.

- O ideal é que portador da doença leve uma vida saudável. Evitar problemas com álcool e tabagismo. Evitar problemas com obesidade, hipertensão e colesterol. Importante saber que infecções podem piorar a psoríase, assim como o uso de cortisona oral ou injetável. Vale lembrar que a psoríase é passível de ser desencadeada por situações de estresse também – afirma.

A psoríase pode ter um impacto significativo na qualidade de vida e na autoestima do paciente, o que pode piorar o quadro. Assim, o acompanhamento psicológico é indicado em alguns casos. Outros fatores que impulsionam a melhora e até o desaparecimento dos sintomas são uma alimentação balanceada e a prática de atividade física.

Voltar para Blog