ALERTA: VAMOS PREVENIR A CHIKUNGUNYA NO RIO

14/11/2018

Céu azul, sol, chuvas de verão, o verão esta chegando! E com ele uma grande preocupação chamada chikungunya (significa: homem que anda torto). Hoje quero fazer um alerta: as chuvas de verão começam a chegar e com ela a proliferação de mosquitos transmissores de dengue, chikungunya e zica também. O vírus é transmitido principalmente pela picada dos mosquitos Aedes aegypti ou Aedes albopictus.

No estado do Rio tivemos 15 óbitos por chikungunya, sendo que 9 na capital do Rio de janeiro. O principal grupo de risco são os recém-nascidos, mas qualquer pessoa que tenha sido picada pelo mosquito pode desenvolver a doença. Os sintomas são os mesmos da dengue, mas o que define entre a chikungunya e a dengue é a sorologia através do exame de sangue.

Nos casos da Chikungunya, devemos nos atentar que ela pode durar por mais de sete dias. Ela acomete as articulações, por isso o repouso é fundamental para evitar que o quadro clínico se prolongue, além do uso de compressas frias sobre as articulações, e a ingestão de bastante liquido. O analgésico (no caso o Paracetamol) deve ser feito de forma regular a cada 6 horas. Casos mais graves merecem internação e fisioterapia.

Recomendo algumas práticas que podem contribuir para prevenir a proliferação desses insetos como: manter suas casas e quintais limpos; armazenar o lixo de forma correta e expondo-o somente no dia da coleta; não deixar plantas com água; e claro fazer uso do repelente diariamente em todo o corpo. Os repelentes são substâncias aplicadas na pele, roupas ou superfícies que desencorajam a aproximação do mosquito. O uso dos repelentes com DEET ou Piperadina são os mais utilizados em todo o mundo e podem ser aplicados tanto nas roupas quanto na pele exposta. A dica é reaplicar até três vezes ao dia em crianças a partir de três anos de idade. As crianças com menos de dois anos e até mesmo gestantes devem aplicar apenas duas vezes ao dia. Não deixe de lavar as mãos após o uso do produto e dê banho nas crianças antes de dormir. Infelizmente, os repelentes estão contraindicados em menores de seis meses de vida, nestes casos, sugere-se a proteção com mosquiteiros e tela.

Outras dicas são: quando tiver que sair nos horários de maior risco, como início da manhã e final da tarde, cubra seus filhos com roupas de manga e calça cumpridas. O ideal é fazer uso de roupas de cores neutras e evitar o uso de fragrâncias. Os perfumes e o colorido das roupas atraem os insetos.

SINTOMAS DA CHIKUNGUNYA

Os sintomas da CHIKUNGUNYA são febre acima de 38,5 graus, de início repentino e dores intensas nas articulações de pés e mãos – dedos, tornozelos e pulsos. O paciente também pode sentir dor de cabeça e musculares, além de ter manchas vermelhas na pele.

Após a picada do mosquito, os sintomas aparecem de dois a dez dias, podendo chegar a 12 dias. Esse é o chamado período de incubação. Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 30% dos casos não chegam a desenvolver sintomas.

Voltar para Blog