HIALURONIDASE

04/03/2021
HIALURONIDASE

Jean Carruthers, a primeira médica no mundo a utilizar toxina botulínica para fins estéticos, em 2007, publicou um artigo exaltando a importância em se ter a Hialuronidase em todos os consultórios dermatológicos (doi:10.1080/14764170701291674).

Quatorze anos se passaram e a experiência com o uso desta substância cresceu. Apesar de outrora ter sido considerado um “antídoto” para o uso mal aplicado do ácido hialurônico, ela nem sempre consegue reverter totalmente o seu efeito indesejado.

A Hialuronidase é capaz de reduzir a reação inflamatória

provocada pelo produto injetado na pele do paciente.

Mas não temos como padronizar uma dose correta e

nem ter certeza de que poderá reverter imediatamente

um efeito mais perigoso”

Médica credenciada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, Gabriella Albuquerque alerta sobre o risco de oclusão vascular e eventuais complicações, como cegueira e necrose de pele, ao se aplicar o ácido hialurônico com profissionais inexperientes. Por isso, ressalta a importância de se checar a experiência do médico que fará o procedimento, além da credibilidade e da ética dele.

“Embora caiba ao paciente decidir com quem deve se cuidar, o uso de técnicas avançadas e seguras, assim como a escolha de produtos apropriados para cada região da face, é de responsabilidade do profissional”, diz Gabriella.

Voltar para Blog
Whatsapp Clique para entrar em contato