O PAPEL DO ESTETICISTA

17/01/2020

Hoje, comemora-se o dia do esteticista. Aproveito a data para esclarecer quais são os procedimentos cabíveis a este profissional, que pode colaborar - e muito! - nos tratamentos dermatológicos da pele. O papel do esteticista compete em realizar procedimentos corporais que visam à saúde e bem estar, bem como higienização e limpeza de pele, massagens, maquiagem, depilação, aplicação de cosméticos, tratamentos capilares, drenagem linfática corporal, descoloração de pelos, massagens mecânicas, tratamento dos pés e mãos, hidratação corporal, máscaras de face e eletroterapia para fins estéticos.

É muito importante destacar que de acordo com a legislação brasileira e orientações da Federação Brasileira dos Profissionais Esteticistas (FEBRAPE), o esteticista não está apto para injetar substâncias, nem praticar atos cirúrgicos ou até mesmo prescrever medicamentos. Esses serviços cabem apenas aos médicos.

Muitos pacientes me perguntam a diferença entre o esteticista e o dermatologista. É muito claro, o dermatologista é o médico especializado em pele, cabelos, unhas e mucosas. Ou seja, inclui não só as doenças da pele, como também tratamentos cosmiátricos, como preenchimentos, toxina botulínica, fotorejuvenescimento facial com lasers, luz e outras fontes de energia, tratamentos para manchas com luz intensa pulsada e peelings químicos. Sem contar o tratamento de doenças como tumores, vitiligo e psoríase.

Já o esteticista atua com intervenções no rosto, como hidratação e suavização de linhas de expressão, massagens, drenagem linfática entre outros. Ele exerce um papel muito importante na manutenção da saúde e jovialidade da pele. Porém, ele não atua com nenhum tipo de tratamento invasivo Inclusive, a sinergia entre dermatologista e esteticista é muito importante para o bom andamento dos tratamentos.

Voltar para Blog
Whatsapp Clique para entrar em contato